quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Sobre Familias


A Bíblia começa afirmando que "no princípio criou Deus os céus e a terra" e é neste mesmo contexto que o texto sagrado nos diz que "não é bom que esteja só ... farei uma companheira".  O que nos dá claramente a entender que foi o próprio Deus quem primeiro idealizou a família.
Mas a família idealizada por Deus não uma organização etérea.  Ela existe dentro de um ambiente humano.  Com isto afirmamos que a família é um ideal divino dentro de construções humanas.  O que nos leva a compreender algumas lições importantes.
Como construção humana, a família está culturalmente condicionada; mas como ideal divino ela deve prover um ambiente que cumpra os seus objetivos de estabelecer mutualidade, companheirismo e fraternidade.  Como construção humana ela está sempre em processo e nunca definitivamente concluída; como ideal divino a família toma como modelo o relacionamento entre Cristo e a Igreja – puro e perfeito.
Sendo a família uma moeda de dupla face – humano-divina – devemos então compreender que é o próprio Cristo quem nos capacita para exercermos nossos papéis dentro do ambiente familiar.  Embora em outro contexto, mas as palavras de Paulo aos filipenses nos esclarece: "Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar" (Fl 2:13).
Neste mês de maio, quando refletimos sobre a família em seus várias aspectos e como devemos nos comportar nela, que sejamos impelidos a voltarmos nossas atenções a Deus que idealizou a família e nos colocou como seus agentes para a construção desta sociedade é que parte fundamental para a história humana.